Valores

Como o corrimento vaginal muda na gravidez

Como o corrimento vaginal muda na gravidez


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

É bastante comum ter mais corrimento vaginal durante a gravidez, é o que chamamos de leucorréia normal. As características são que não tem cheiro ou tem um leve odor esbranquiçado, sem ser acompanhado de quaisquer outros sintomas como coceira ou ardência.

Existem duas razões pelas quais as mulheres grávidas têm mais fluxo: por um lado aumento de estrogênios, e por outro o aumento do fluxo sanguíneo para a área. Além disso, à medida que nos aproximamos da data de vencimento, o fluxo aumentará e poderá ficar mais espesso do que o normal.

Porém, muitas são as dúvidas que as mulheres apresentam na consulta sobre o fluxo. Veremos as diferentes variedades de corrimento vaginal e os sintomas de alerta para uma possível infecção.

1. Tampão mucoso: No início da gravidez, as secreções do colo do útero criam uma barreira que protege o interior do útero. À medida que o colo do útero começa a afinar e dilatar com as primeiras contrações, esse muco pode ser expelido, seja aos poucos, com aspecto gelatinoso que pode vir acompanhado de fios de sangue ou repentinamente em forma de cilindro de muco, de cor acastanhada. A expulsão da tomada não é motivo para ir ao pronto-socorro, a única coisa que nos diz é que o parto está próximo.

2. Candidíase vaginal: corrimento inodoro, abundante e esbranquiçado (como iogurte) que causa coceira, queimação ou inchaço da vulva. Durante a gravidez, este tipo de infecção é bastante frequente e é necessário tratar com um antifúngico.

3. Vaginose bacteriana: corrimento branco ou acinzentado com mau cheiro (especialmente após a relação sexual). Também é necessário ir ao médico para tratamento.

4. Tricomoníase: secreção espumosa e de cor amarela ou verde e também possui um odor estranho, acompanhado de coceira, irritação, dor, queimação e vermelhidão da vagina e lábios. Você também pode sentir desconforto ao urinar ou fazer sexo. É uma doença sexualmente transmissível que precisa de tratamento.

Em qualquer um desses casos, se você acha que tem uma infecção, não tente se tratar com medicamentos sem receita. Os sintomas nem sempre são fáceis de distinguir, por isso é importante consultar primeiro o seu médico ou parteira para poder fazer um diagnóstico e assim ter a certeza de que receberá o tratamento adequado.

Para manter uma boa higiene na região genital, sempre limpe da frente para trás após usar o banheiro e use roupas íntimas de algodão. Evite calças justas, náilon, banho de espuma, absorventes perfumados ou papel higiênico, sprays (ou sprays) de higiene feminina e sabonetes perfumados.

Y evitar duchas, porque podem aumentar o risco de infecção.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como o corrimento vaginal muda na gravidez, na categoria Estágios da gravidez no local.


Vídeo: O sêmen e a higiene após as relações sexuais (Junho 2022).


Comentários:

  1. Akecheta

    Na minha opinião o tema é bastante interessante. Sugiro que você discuta aqui ou em PM.

  2. Harakhty

    Eu acho que você cometeu um erro. Escreva para mim em PM, discutiremos.

  3. Negami

    Há algo nisso e acho que é uma ótima ideia. Concordo com você.

  4. Adir

    O artigo é interessante, mas me parece que tudo isso são contos de fadas, nada mais.



Escreve uma mensagem